quinta-feira, 28 de agosto de 2014

CCI aprimora qualidade de vida dos idosos‏

 Texto e foto: Camila Graziela
Usuários recebem diversas atividades que proporcionam melhorias das relações sociais e afetivas do idoso, bem como sua saúde e sua autoestima
A Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), tem adotado medidas de igualdade para que todos os cidadãos araçatubenses tenham oportunidades e seus direitos garantidos. No Centro de Convivência do Idoso (CCI), por exemplo, os usuários praticam diversas atividades que proporcionam melhorias das relações sociais e afetivas do idoso, sua saúde e sua autoestima, melhorando, assim, sua qualidade de vida. 

Entre as atividades estão educação física, artesanato, aulas de dança e atendimento psicossocial com psicólogo, assistente social e terapeuta ocupacional. A coordenadora técnica do CCI, Sabrina Ferreira Chaves, explica que os atendidos são divididos por grupos e têm uma rotina diária a seguir. “Cada grupo tem seu horário e as atividades ocorrem todos os dias”, explicou Sabrina.

De acordo com o educador físico, Leonardo Alves da Silva, cada dia da semana é trabalhado com uma atividade diferente. Na quarta-feira, por exemplo, ele utiliza uma gincana para exercitar os idosos. “Todas as atividades são adaptadas para eles respeitando o perfil e limite de cada um”, ressaltou Leonardo.

Além da gincana, os idosos recebem atividade de postura corporal, relaxamento por meio do yoga, percurso-simulação de caminhada e aeróbico. Ainda segundo Leonardo, cada atividade tem uma finalidade. “Cada uma cumpre com o seus objetivos que são fortalecer a musculatura, trabalhar a coordenação motora, a motricidade e o equilíbrio”, frisou o educador.



No artesanato, trabalha-se a coordenação e criatividade com pinturas em tecidos e MDF, trabalhos em feltro, E.V.A, bordados, recortes e colagens, onde a imaginação é a palavra chave para a criação de objetos. “Com isso eles permanecem sempre ativos”, comentou Sabrina. Segundo ela, durante as aulas de dança também são ensaiadas coreografias para futuras apresentações. “Aqui eles aprendem todos os ritmos desde valsa até o vaneirão”, relatou.

A terapeuta ocupacional Simone Silva Schiavon, explica que no encontro semanal, os atendimentos são individuais ou em grupo. “Aqui estimulamos habilidades cognitivas como atenção, raciocínio, memória, percepção, coordenação motora grossa (movimentos globais) e fina (preensão)”, explicou a terapeuta.

De acordo com relatos dos frequentadores a unidade agrada a todos, promovendo inclusive melhora na vida de seus usuários. É o que diz dona Carmem Gimenes Mantovanelo, de 81 anos. “Quando eu cheguei aqui quase não andava, por conta de um tombo que levei e da artrose. Hoje eu ando normalmente e até danço”, afirmou. Opinião semelhante teve Elizabete Silva Sarto, 64. “Eu sou muito feliz aqui graças a Deus. Não vivo mais sem este lugar”, declarou.  


CCI

 O CCI (Centro de Convivência do Idoso) é um espaço de atendimento e convivência social, voltado para a melhoria das relações sociais e afetivas do idoso, sua saúde e sua autoestima, evitando a institucionalização e garantindo a melhoria de sua qualidade de vida. O Centro oferece atendimento psicossocial, enfermagem e atividades diversificadas. 

Inaugurado em maio de 2013, o CCI tem a finalidade de acolher idosos do município que vivem em situação de vulnerabilidade social. O equipamento fica na rua Jovita Militão Bonfim, 66, no bairro Chácaras Arco-íris. O local tem capacidade para atender 50 pessoas, com mais de 60 anos de idade, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CCI é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.

------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3636-1260
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

CRAS Umuarama oferece dança de salão para seus usuários

Texto e foto: Camila Graziela

A atividade trabalha a parte psicológica, social, emocional melhorando o ritmo, a musicalidade e a amplitude de movimentos

“Perdido seja para nós aquele dia em que não se dançou nem uma vez”, já dizia o filósofo alemão Friedrich Nietzsche. Com objetivo de possibilitar acesso à cultura por meio da dança o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Umuarama, oferece diversas oficinas de dança para seus usuários. Nessa quinta-feira (21), por exemplo, houve a de dança de salão.


Segundo a monitora de dança Jaqueline Pinheiro Balera, a dança de salão trabalha a parte psicológica, social, emocional melhorando o ritmo, a musicalidade, a amplitude dos movimentos, além da capacidade respiratória atuando no controle da pressão arterial e obesidade. “A dança de salão, assim como outras danças, são ótimos exercícios físicos que nenhum outro exercício consegue reunir com tanta eficácia. Além de promover uma melhoria global no indivíduo”, comentou Jaqueline.


E quem confirma isso em um depoimento de superação é a usuária Nádia Botelho Tavares, de 39 anos. Ela relatou que há 15 anos sofria com a depressão viu sua vida melhorar depois que passou a freqüentar o CRAS e fazer as aulas de danças. “Depois que comecei a vir aqui foi muito bom pra mim. Minha autoestima melhorou muito, aqui me sinto estimulada tanto que já perdi 20 quilos! Antes eu só ficava dentro de casa. Agora eu venho pra cá, danço, converso com as pessoas. Meu médico percebeu uma melhora muito grande e até diminuiu meus remédios. Só que tenho que agradecer a existência do CRAS. Ele foi o meu remédio”, declarou Nádia.


A dona de casa Terezinha Gomes da Silva, 47, também fez questão de contar sobre os benefícios que a dança lhe proporcionou. “Eu tinha esporão nos dois pés e por conta disso eu mal conseguia andar, pois sentia muita dor. Depois que comecei fazer a dança aqui no CRAS eles desapareceram”, afirmou. “A minha vida hoje é outra, tanto emocionalmente, como fisicamente. Graças à dança que cura qualquer coisa”, opinou a moto-taxista Andreia Cristina Neves Ribeiro, 42.

A unidade oferece também aulas de jazz, ritmos com condicionalidades físicas, dança de salão, pillates ballet e zumba. As oficinas são abertas para toda comunidade que abrange o território do CRAS. Para participar basta ser cadastrado na unidade.



CRAS UMUARAMA

Criado no Município em 2006, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Umuarama desenvolve diversas ações para a comunidade, promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças com até seis anos de idade e Serviço de Proteção Social Básica no domicilio para pessoas com deficiências e idosos.

O CRAS Umuarama fica na rua Célio Rodrigues de Araújo Cintra, 788, atende mensalmente cerca de 430 famílias e funciona das 8h às 17h. Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CRAS Umuarama é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.


------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3636-1260
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------


quinta-feira, 21 de agosto de 2014

CRAS Umuarama oferece Ballet Clássico para crianças

Texto e foto: Camila Graziela

Atividade consiste em unir técnica, música e atuação nos movimentos

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Umuarama oferece diversas atividades para seus usuários. Entre elas estão as oficinas de dança que ocorrem durante a semana. Nessa quarta-feira (20), por exemplo, houve o Ballet Infantil.

A monitora de dança, Jaqueline Pinheiro Balera, explica que o Ballet Clássico consiste em unir técnica, música e atuação nos movimentos. “São habilidades que as crianças vão adquirindo pouco a pouco através de exercícios e postura”, explicou a monitora.


Ela ressaltou ainda os benefícios da dança para as crianças e falou da melhora no desenvolvimento das mesmas tanto no físico, como no emocional. “Houve uma melhora significativa no comportamento das meninas. A dança eleva a auto-estima, temos até uma aluna que já perdeu peso”, relatou Jaqueline, que disse ainda, que a dança exige disciplina, boa postura e ritmo.

As ‘bailarinas’ do CRAS aplicam a exigência com dedicação e atenção. “Eu quero muito ser uma bailarina”, afirmou Camily, de cinco anos. Ana Luiza (6) disse gostar muito de dançar. “Aqui é muito legal. Eu sempre quis fazer ballet”, comentou.



A unidade oferece também aulas de jazz, ritmos com condicionalidades físicas, dança de salão, pillates ballet e zumba. As oficinas são abertas para toda comunidade que abrange o território do CRAS. Para participar basta ser cadastrado na unidade.

De acordo com a coordenadora do CRAS, Cristiane Barbi, as oficinas possibilitam o acesso a várias modalidades de dança, oferecendo aos usuários o acesso à cultura por meio da assimilação de novos conhecimentos referentes à dança e sua história.



CRAS Umuarama

Criado no município em 2006, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Umuarama desenvolve diversas ações para a comunidade promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças com até 6 anos de idade e Serviço de Proteção Social Básica no domicilio para pessoas com deficiências e idosos.

O CRAS Umuarama fica na rua Célio Rodrigues de Araújo Cintra, 788, atende mensalmente cerca de 430 famílias, e funciona das 8h às 17h. Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CRAS Umuarama é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.

------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3636-1260
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------


terça-feira, 19 de agosto de 2014

Assistência Social recebe doação de cobertores e roupas diversas

Texto e foto: Camila Graziela
A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) recebeu na tarde desta segunda-feira (18), cobertores e roupas diversas doados por Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo (CREA-SP), juntamente com a Associação dos Engenheiros da Alta Noroeste (AEAN). 
Participaram da entrega a secretária da SMAS, Marta Dourado; a presidente do Fundo Social da Solidariedade (FSS), Adriana Lopes; o gestor do CREA de Araçatuba, Ricardo Cury e a presidente da AEAN, Gisele Sartori Bracale. 

Na oportunidade, Marta Dourado agradeceu em nome do prefeito Cido Sério e todos os usuários que serão beneficiados com a doação. “Toda doação é importante para que nenhuma família fique desprotegida. Muito obrigada pela colaboração, disse. De acordo com Cury, 64 cobertores e roupas diversas foram arrecadados durante o mês de julho na sede da AEAN.


------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3636-1260
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Usuários do CCI visitam o Lar da Velhice

Texto e foto: Camila Graziela

A visita teve como objetivo proporcionar interação entre os idosos acolhidos

O Centro de Convivência do Idoso (CCI) promoveu, nesta sexta-feira (15), uma tarde especial para seus usuários. Os idosos do CCI foram visitar os idosos que moram no Lar da Velhice; entre eles está o Senhor Augusto Barbosa, que é frequentador do Centro.


De acordo com a coordenadora técnica do CCI, Sabrina Ferreira Chaves, a visita teve como objetivo proporcionar interação entre os idosos acolhidos. “Este era um desejo antigo do senhor Augusto, que mora no Lar, então resolvemos promover a integração dos idosos acolhidos, para que eles percebessem que não são os únicos e não estão sós, além de proporcionar momentos de lazer e diversão”, explicou Sabrina. 



Durante o encontro, Barbosa, que estava muito eufórico, fez questão de apresentar seu ‘Lar’ e as pessoas com quem mora para os amigos do CCI.  A moradora Niceta Maria de Freitas, de 93 anos, aprovou a visita. “Eu adoro receber visitas. Eu gosto de viver no meio do povo, estou muito feliz com esta visita”, comentou.



Opinião semelhante teve Paulo Martins de Oliveira, 78. “A gente fica muito satisfeito quando vem gente aqui. Ajuda a sair da rotina e nos distrai bastante. Está uma maravilha isso aqui”, relatou. Durante o encontro, houve apresentação musical por uma usuária do CCI, danças e brincadeiras. No final, eles se reuniram para um café da tarde.




CCI

O CCI (Centro de Convivência do Idoso) é um espaço de atendimento e convivência social, e visa a melhoria das relações sociais e afetivas do idoso, sua saúde e sua autoestima, melhorando, assim, sua qualidade de vida, por meio de assistência médica e psicológica, além de atividades complementares como dança, artesanato e educação física.

Inaugurado em maio de 2013, o CCI tem a finalidade de acolher idosos do município que vivem em situação de vulnerabilidade social. O equipamento fica na rua Jovita Militão Bonfim, 66, no bairro Chácaras Arco-Íris. O local tem capacidade para atender 50 pessoas, com mais de 60 anos de idade, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CCI é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.

------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3636-1260
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------


Idosos do SCFV dos CRAS Central e São José visitam Zoo

Texto e foto: Camila Graziela

O ponto alto do passeio foi o piquenique nas mesas do bosque

Idosos atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do Centro e São José, visitaram, na tarde desta sexta-feira (15), o Zoológico Municipal Flávio Leite Ribeiro.


 Segundo a psicóloga responsável pelo grupo do CRAS Central, Talita Dias Esteves Diniz, o passeio teve por objetivo sair do território do CRAS, proporcionar momentos de lazer e interação para os idosos. “Muitas vezes este é o único meio de passeio deles”, explicou a psicóloga.





Quem confirma isso é a aposentada Floriza Machado Carneiro, 65. “Eu moro sozinha e não saio de casa. Este passeio é muito bacana, pois ajuda a gente sair da rotina. Graças a Deus que existe o CRAS para nos proporcionar isso”, declarou. A também aposentada Geni Silvestre, 61, contou que esteve no zoo apenas uma única vez. 




O ponto alto do passeio ficou por conta do piquenique que foi feito nas mesas espalhadas pelo bosque do zoo. Com o clima agradável e embaixo de árvores e bambuzais, os idosos se deliciaram entre salgadinhos diversos, bolo e refrigerantes.





“Fazia mais de 40 anos que eu não participava de um piquenique! É muito bom estar aqui, estou me sentindo como uma criança. Este passeio está me permitindo reviver o passado”, relatou dona Luzia Aparecida Venâncio de 68 anos.

O casal de pensionistas Aparecida Borges, 63 e Nelson Zanca, 67, narrou que se conheceram durante os encontros do grupo e, há dois anos, estão casados. “O CRAS nos ajudou a superar nossos traumas e nos uniu. Eu e ele ficamos viúvos na mesma época, eu entrei em depressão, foi aí que passei a frequentar o grupo, nos conhecemos, nos apaixonamos e renascemos”, declarou Aparecida.

CRAS

Os CRAS desenvolvem diversas ações para a comunidade promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para até 6 anos de idade e Serviço de Proteção Social Básica no  domicilio para pessoas com deficiências e idosos.


Juntamente com outros 14 programas da Secretaria Municipal Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, os CRAS Jussara, Etemp, São José e Centro são geridos pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.

------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3636-1260
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Assistência Social promove jantar para pais dos CRAS‏

Texto e foto: Camila Graziela
karaokê ficou disponível para os convidados se divertirem. Houve também sorteio de brindes  
A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), promoveu na noite de ontem (13), um jantar para homenagear os pais das quatro unidades (São José, Etemp, Jussara e Centro) em alusão ao Dia dos Pais, comemorado no último domingo (10).


O evento ocorreu na sede do CRAS São José, que fica na rua Fundador Paulino Gato, 900. Cerca de 350 pessoas, entre atendidos e familiares, marcaram presença no evento. A secretária da SMAS, Marta Dourado, fez questão de participar. Na oportunidade, ressaltou que o evento era estendido para toda a família. “É uma alegria muito grande estar aqui com vocês. Alguns anos atrás nós não tínhamos isso aqui. É muito bom ver as famílias reunidas, porque acima de tudo esta é uma festa dedicada para a família”, afirmou a secretária. 


Segundo a coordenadora técnica do CRAS Jussara, Aretusa de Paula Rodrigues, neste ano optou-se por reunir os atendidos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de zero a seis anos e idosos de todos os CRAS num único evento. “Optamos por reunir os grupos para que eles pudessem conhecer novos espaços, conviver com pessoas de outros territórios e com isso, estamos atingindo os objetivos do programa que é promover o fortalecimento dos vínculos comunitários e afetivos”, explicou Aretusa. 


O tapeceiro Francisco de Assis Pereira Batista, pai de quatro crianças do SCFV do CRAS Jussara fez questão de dar sua opinião. “Nós sempre somos muito bem recebidos e temos todo respaldo do CRAS. Esta festa está excelente e o jantar maravilhoso”, comentou. 


O auxiliar de serviços gerais Valdir José da Costa Júnior, que também é pai de quatro crianças do SCFV do CRAS São José, contou que a vida da família melhorou depois que passaram a ser acompanhados pelo Centro. “Nossa vida melhorou muito. Aqui recebemos todo tipo de apoio, a convivência em casa melhorou. Espero que isso não acabe nunca, porque aqui abriu espaço para muitas pessoas melhorarem suas vidas”, declarou.


Durante o evento, um Karaokê (forma de entretenimento em que as pessoas cantam todo o tipo de música acompanhada por um sistema de música pré-gravada) ficou disponível para os convidados se divertirem. Houve também sorteio de brindes. No cardápio, massas ao molho vermelho com almôndegas e molho à parisiense foram servidos também refrigerantes e sorvete de sobremesa.

CRAS

Os CRAS desenvolvem diversas ações para a comunidade promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para até 6 anos de idade e Serviço de Proteção Social Básica no  domicilio para pessoas com deficiências e idosos.

Juntamente com outros 14 programas da Secretaria Municipal Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, os CRAS Jussara, Etemp, São José e Centro são geridos pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.


------------------------------------------------------------------------

Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3636-1260
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

CRAS Umuarama promove jantar para os pais

Texto e foto: Camila Graziela

Evento teve como objetivo reunir as famílias e fortalecer os vínculos familiares

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Umuarama, promoveu, na noite de ontem (12), um jantar para homenagear os pais pelo seu dia, comemorado no último domingo (10). Durante o evento, foi exibido um vídeo filmado durante os encontros das mães com as crianças, de zero a seis anos, que fazem parte do grupo de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Segundo a coordenadora técnica do grupo, Cristiane Barbi, as ações vêm de encontro com o objetivo do programa que é o fortalecimento dos vínculos familiares e afetivos, além de comemorar o Dia dos Pais. “O evento de hoje só foi possível graças ao prefeito Cido Sério que tem aplicado diversas políticas públicas na área da Assistência Social”, declarou.  Ainda de acordo com Cristina, os encontros são importantes, porque permitem que as famílias se unam e que os pais participem mais da vida de seus filhos. 

O pedreiro Rogério Aparecido, pai de três crianças, falou da importância do CRAS na vida da família. “Nossa vida melhorou muito desde que começamos a participar do grupo. Aqui, nós recebemos auxílio de como sermos mais presentes no cotidiano da família, mesmo com a correria do dia-a-dia. Eu só tenho que agradecer por tudo o que o pessoal daqui faz por nós”, comentou.
O entregador Adão Barbosa Silveira, também falou sobre o auxílio que recebe do CRAS. “A gente já passou muita dificuldade nesta vida e frequentar aqui nos ajudou e muito”, disse. Adriana, esposa de Silveira, contou que o filho deles, de 4 anos, cresceu dentro da unidade. “Aqui é minha segunda família. Meu filho nasceu prematuro e desde então eu venho pra cá. Recebemos toda ajuda necessária e só não passamos fome graças aos recursos que recebemos”, declarou.


O cardápio do evento contou com arroz, strogonoff de frango, batata palha, salada de repolho com abacaxi, seleta de legumes e gelatina de sobremesa. Os pais também receberam presentes, como lembrança da data: as mães e os filhos confeccionaram caixinhas de madeira durante a oficina de artesanato, realizada dias antes. 
CRAS Umuarama 
Criado no município em 2006, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Umuarama desenvolve diversas ações para a comunidade promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de 0 a 6 anos de idade e Serviço de Proteção Social Básica no domicilio para pessoas com deficiências e idosos. 
O CRAS Umuarama fica na rua Célio Rodrigues de Araújo Cintra, 788, atende mensalmente cerca de 430 famílias, e funciona das 8h às 17h. Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CRAS Umuarama é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.

------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3607-6500
www.aracatuba.sp.gov.br
----------------------------------------------------------------------- 


Crianças e adolescentes do Cras São José vão ao cinema pela primeira vez

Texto e foto: Camila Graziela

 Segundo o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, 70% do grupo nunca esteve em um cinema antes

Crianças e adolescentes atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro São José, estiveram no cinema na tarde desta terça-feira (12). Para muitas delas, foi a primeira vez em uma sala cinematográfica. 
Segundo a psicóloga responsável pelo grupo, Camila Elisa Matos Vítor, 70% das 21 crianças e adolescentes, com idades entre sete e 15 anos, nunca esteve num cinema antes. De acordo com ela, a ação teve como objetivo promover a interação social. “Estes encontros, fora do ambiente do Cras, permitem darmos a oportunidade deles saírem do território e da situação de vulnerabilidade em que vivem, além de propiciar momentos de lazer, valorizar a autoestima e fortalecer os vínculos”, explicou.

 “É a primeira vez que venho aqui e achei muito legal”, comentou Talita, de 11 anos. Yago, 8, também contou que foi a primeira vez que viu um filme em um cinema. “Me diverti bastante”, disse. Opinião semelhante teve Taís, 13. “Foi muito legal e bem divertido. Agora eu posso dizer que já fui num cinema”, contou. “Eu não imaginava como era um cinema. Me diverti muito”, afirmou Keslei, 8. Eles também ganharam pipoca e refrigerantes. 

Na telinha foi exibida a comédia nacional ‘Vestido pra Casar’, com o humorista Leandro Hassum como protagonista. Fernanda Rodrigues, Marcos Veras, Julia Rabello, Tonico Pereira, Renata Dominguez e André Mattos, completam o elenco. O filme conta a história de Fernando (Hassum), um escritor que acredita que uma mentira não faz mal a ninguém.
Pensando assim, ele transforma o dia do seu casamento numa série de confusões com sua ex-mulher, sua noiva, o sogro, o primo, um estilista, uma socialite, policiais e um senador ciumento com sua mulher infiel.


CRAS São José 
Criado no município em 2006, o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) do bairro São José desenvolve diversas ações para a comunidade promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de 0 a 6 anos de idade e Serviço de Proteção Social Básica no domicilio para pessoas com deficiências e idosos. 
O CRAS São José fica na rua Fundador Paulino Gato, 900, atende mensalmente cerca de 450 famílias, e funciona das 8h às 17h. Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CRAS São José é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014. 


------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3607-6500
www.aracatuba.sp.gov.br


----------------------------------------------------------------------- 

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

CRM comemora oito anos da Lei Maria da Penha‏

Texto e foto: Camila Graziela

Evento teve apresentação musical com repertório dedicado às mulheres 
Para marcar o oitavo aniversário da “Lei Maria da Penha”, a Prefeitura de Araçatuba, por meio do Centro de Referência da Mulher (CRM), que é um equipamento da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), em parceria com a Secretaria Municipal de Participação Cidadã (SMPC) e Conselho Municipal da Mulher, promoveu, na manhã desta sexta-feira (8), um encontro para mulheres assistidas pelo município. 

O evento ocorreu no Teatro Municipal Paulo Alcides Jorge e contou com a presença do prefeito Cido Sério, da secretária Marta Dourado (Assistência Social) e do secretário Alex Lapenta (Participação Cidadã), da vice-presidente do Conselho da Mulher, Fernanda Luise, e da delegada da Polícia Civil, Luciana Pistori Frascino. Cerca de 200 pessoas estiveram presentes.

Na oportunidade, o prefeito Cido Sério frisou a importância da denúncia e orientou todos os presentes para que interfiram e denunciem quando souberem de algum caso. “Se por ventura alguém que está aqui sofre ou conhece alguém que seja vítima de violência, procurem nossos equipamentos de assistência social. Porque lá a pessoa irá receber todo o amparo necessário”, declarou o prefeito.

A secretária Marta Dourado destacou que só a implantação da lei não é suficiente para o seu bom funcionamento. “Para a lei sair do papel e passar a valer é necessário que políticas públicas sejam adotadas. E, nesse sentido, as mulheres de Araçatuba estão muito bem amparadas, pois temos o CRM, que foi criado especialmente para acolher a mulher vitimizada”, afirmou a secretária. 

De acordo com a coordenadora do CRM, Lianara Carmona Vallego, o evento teve por objetivo marcar a data da criação da lei 11.340 que leva o nome de Maria da Penha Maia Fernandes, para homenagear esta mulher que, lutou por 20 anos, para ver seu agressor preso. “Esta lei foi um grande avanço, pois a violência contra a mulher não existia no papel. Por isso temos que comemorar esta data tão importante para nós mulheres”, relatou Lianara.

TEATRO 

Na ocasião, foi encenada uma peça teatral escrita e dirigida pela CIA “Atos e Atitudes”, de Birigui. Intitulada de ‘Ser humano, Ser amor ou Ser violência’, a peça relata o sofrimento da mulher agredida e a dificuldade para tomar coragem de fazer a denúncia. Para encerrar o evento, houve apresentação musical com repertório dedicado para as mulheres, enquanto elas desfrutavam de um coquetel servido no saguão da Biblioteca Municipal. 
MARIA DA PENHA 
Maria da Penha Maia Fernandes é biofarmacêutica cearense e foi casada com o professor universitário Marco Antonio Herredia Viveros. Em 1983, ela sofreu a primeira tentativa de assassinato, quando levou um tiro nas costas enquanto dormia. 
Viveros foi encontrado na cozinha, gritando por socorro, alegando que tinham sido atacados por assaltantes. Desta primeira tentativa, Maria da Penha saiu paraplégica. A segunda tentativa de homicídio ocorreu meses depois, quando Viveros empurrou Maria da Penha da cadeira de rodas e tentou eletrocutá-la no chuveiro.  
A Lei Maria da Penha estabelece que todo o caso de violência doméstica e intrafamiliar é crime, deve ser apurado por meio de inquérito policial e ser remetido ao Ministério Público. Esses crimes são julgados nos Juizados Especializados de Violência Doméstica contra a Mulher, criados a partir dessa legislação, ou, nas cidades em que ainda não existem, nas Varas Criminais.  
O CRM
O Centro de Referência da Mulher (CRM) Josymary Aparecida Carranza foi criado em Araçatuba em 2010, com o objetivo de acolher mulheres vítimas de violência e contribuir para que elas conquistem a autossuficiência e resgatem a autoestima. Localizado na rua Chiquita Fernandes, 615, no jardim Bandeiras, possui capacidade de atendimento variada. Atualmente, 58 mulheres são acompanhadas pelo CRM, que funciona das 8h às 17h. 
Entre os serviços ofertados estão acolhimento, atendimento socioassistencial, atendimento psicológico e orientação jurídica. Ainda há oficinas de reflexão e encaminhamentos para outros programas da Rede de Proteção Social. Também fazem parte do trabalho do CRM visitas domiciliares, palestras de divulgação e contatos interinstitucionais, entre outras ações.Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CRM é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.

------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3607-6500
www.aracatuba.sp.gov.br
----------------------------------------------------------------------- 

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

CCI promove almoço para comemorar o Dia dos Pais

Texto e foto: Camila Graziela

No local, os homenageados do dia tiveram as mesas reservadas e personalizadas com porta-retrato, com foto deles

O Centro de Convivência do Idoso (CCI) promoveu, nesta quinta-feira (7), uma confraternização para marcar o Dia dos Pais, que será comemorado no próximo domingo (10). A secretária municipal de Assistência Social, Marta Dourado, e a diretora do Departamento de Proteção Social Especial, Maria Regina Arruda, fizeram questão de participar.


Na oportunidade, foi servido um almoço especial para todos os usuários do Centro, no qual os 13 papais que frequentam o local tiveram o prazer de desfrutar da refeição na companhia de seus familiares. 

Os idosos ficaram surpresos quando observaram a presença de seus parentes. A equipe do CCI preparou esta surpresa para eles. “Esta foi a maneira que nós encontramos para homenagear cada um deles e foi muito bem ver a alegria estampada no rosto ao verem seus familiares”, explicou a coordenadora técnica Sabrina.


No local, os homenageados do dia tiveram as mesas reservadas e personalizadas com um porta-retrato com uma foto deles. O objeto foi fabricado pelos próprios usuários durante as aulas de artesanato. No cardápio, arroz, feijão, strogonoff de frango, batata palha, salada de folhas e gelatina colorida de sobremesa.


A confraternização agradou os presentes e comoveu os papais. O usuário do CCI Cícero Sebastião dos Santos agradeceu emocionado o carinho recebido. “Eu agradeço demais a existência deste lugar. Nós somos muito satisfeitos aqui. Para mim foi uma surpresa ver a minha família aqui reunida para almoçar comigo”, declarou.



 Opinião semelhante teve Aparecida de Fátima Gonçalves. Ela, que é filha do senhor Benedito Gonçalves, falou dos benefícios e da melhora do pai depois que começou a frequentar o local. “Meu pai teve uma mudança radical. Hoje ele é uma pessoa mais alegre e mais comunicativa. O CCI transformou a vida dele, eu só tenho que agradecer por este lugar existir”, comentou.


Quem também contou a experiência da melhora após frequência no Centro, foi Cileide Maria S. dos Anjos, responsável pelo senhor Augusto Barbosa Neto. “Ele era uma pessoa muito fechada, não conversava muito, nem sentava para comer com a gente. Aqui foi um renascimento para ele. Hoje ele é ativo, conversa, a saúde melhorou porque ele come na hora certa. Este lugar foi um presente de Deus na vida dele e da gente também, pois nos ajudou a cuidar dele”, relatou. 



CCI

O CCI (Centro de Convivência do Idoso) é um espaço de atendimento e convivência social, voltado para a melhoria das relações sociais e afetivas do idoso, sua saúde e sua autoestima, evitando a institucionalização e garantindo a melhoria de sua qualidade de vida. O Centro oferece atendimento psicossocial, enfermagem e atividades diversificadas.

Inaugurado em maio de 2013, o CCI tem a finalidade de acolher idosos do município que vivem em situação de vulnerabilidade social. O equipamento fica na rua Jovita Militão Bonfim, 66, no bairro Chácaras Arco-íris. O local tem capacidade para atender 50 pessoas, com mais de 60 anos de idade, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Juntamente com outros 15 programas da Secretaria Municipal Assistência Social (SMAS) de Araçatuba, o CCI é gerido pela Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates (AAERP) desde o dia 23 de abril de 2014.

------------------------------------------------------------------------
Secretaria Municipal de Assistência Social – SMAS
Prefeitura Municipal de Araçatuba – PMA
(18) 3607-6500
www.aracatuba.sp.gov.br
-----------------------------------------------------------------------