segunda-feira, 30 de maio de 2016

Centro de Referência da Mulher comemora seis anos de história em Araçatuba

Por Camila Graziela

Para comemorar o sexto aniversário, o Centro de Referência da Mulher (CRM) promoveu na quarta-feira (25) um café da manhã especial para mulheres atendidas. Inaugurada em 24 de maio de 2010, a unidade leva o nome de Josymary Aparecida Carranza, assistente social que foi assassinada pelo marido em 1986. CRM é gerido pela Prefeitura de Araçatuba por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.



A secretária municipal de Assistência Social, Marta Dourado, representou o prefeito Carlos Hernandes, em companhia da diretora do Departamento de Proteção Social Especial, Maria Regina de Arruda. “Nós, mulheres, ocupamos vários papéis em nossas vidas. Ser mulher não é só se doar, é necessário termos um espaço só nosso, e precisamos ser donas de nossas vidas”.





Marta Dourado acrescentou que “aqui no CRM vocês encontram todo apoio necessário para que superem os traumas e sigam a vida, com coragem e esperança”. A secretária destacou ainda o desempenho de Cidinha Lacerda, ex-secretária de Assistência Social e atual titular da Secretaria de Participação Cidadã, e do prefeito afastado Cido Sério, para que o equipamento fosse implantado no município.


Adjaira Divino Custódio, de 33 anos, afirmou que sua vida se transformou depois que começou a frequentar o equipamento, há um ano. “Eu cheguei aqui destruída, deprimida e até pensei em me matar. Hoje, eu tenho uma nova vida, e não vivo mais com o parceiro que me agrediu por nove anos. E só consegui isso graças ao acolhimento e tratamento oferecidos pelo CRM”.

O Centro de Referência da Mulher Josymary Aparecida Carranza foi criado na cidade em 2010 com os objetivos de acolher mulheres vítimas de violência e contribuir para que elas conquistem autossuficiência e resgatem a autoestima. Localizado na rua Chiquita Fernandes, 615, no jardim Bandeiras, o equipamento possui capacidade de atendimento variada.

Atualmente, 46 mulheres são acompanhadas pelo CRM, que funciona das 8h às 17h, com quase 460 atendimentos por mês. Entre os serviços ofertados estão acolhimento, atendimento socioassistencial, atendimento psicológico e orientação jurídica. Ainda há oficinas de reflexão e encaminhamentos para outros programas da Rede de Proteção Social.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Meninos atendidos no Programa Lobato conhecem Zoo de Bauru

Por Camila Graziela

Desde que o Projeto Regras de Convivência foi implantado no Programa Lobato-Sítio da Criança, meninos atendidos têm recebido uma série de recompensas pelo cumprimento das metas. Uma delas foi viagem à cidade de Bauru, localizada a 196 km de Araçatuba, para conhecer o Zoológico Municipal. A iniciativa da Prefeitura é por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Ao todo, 60 meninos entre seis e 15 anos participaram do passeio, acompanhados por monitores. Segundo a coordenadora pedagógica Rosângela Oliveira, para usufruir das atividades diferenciadas os atendidos precisam seguir algumas condutas que integram regras de convivência, criadas para garantir um ambiente de harmonia.


“Nossa função é formar cidadãos e, para isso, é preciso estabelecer regras para bom convívio. Os passeios servem para mostrar que vale a pena respeitar as regras estabelecidas, além de refletir sobre a socialização entre eles”, destacou a profissional.
 


O Parque Zoológico Municipal de Bauru possui 880 animais de 227 espécies diferentes, entre aves, répteis, peixes e mamíferos. Dentre as atrações estão pinguinário, aquário, casa dos répteis, camelídeos, lobo guará, grandes e pequenos felinos, casa de pássaros, aves gigantes, primatas brasileiros e africanos. Inaugurado em 24 de agosto de 1980, tem como principais objetivos auxiliar na conservação das espécies, promover pesquisas e trabalhos de educação ambiental, além de oferecer lazer à população. A visita aconteceu no dia 18 de maio.


Programa Lobato-Sítio da Criança foi inaugurado em 1995. O local oferece serviços socioassistenciais para crianças e adolescentes, com idades entre seis e 15 anos, do sexo masculino. A unidade tem como objetivos a constituição de espaço de convivência, formação para participação e cidadania, desenvolvimento do protagonismo e da autonomia das crianças a partir dos interesses, demandas e potencialidades desta faixa etária. Atualmente, 168 meninos frequentam a unidade.
 

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Semana de combate à violência é encerrada com orientações e atividade lúdica‏

Por Camila Graziela
Mobilização no Calçadão de Araçatuba encerrou a Semana de Combate à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes promovida pela Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Equipe distribuiu materiais informativos sobre como identificar tipos de violência e procedimentos a adotar, no caso de constatação. Crianças receberam pintura facial. 

Segundo o coordenador do Creas, Edson Neves Terra Júnior, a campanha abrangeu todo o município. “O resultado foi bastante positivo pela abrangência das ações. Todas as casas de Araçatuba receberam material informativo. Desta forma, conseguimos transmitir a mensagem para todos os munícipes. Nossa expectativa é que aumentem as denúncias em 20%, principalmente por meio do Disque 100”. 
Esse número deve ser utilizado para denúncias em casos de suspeita de qualquer tipo de abuso. No ano de 2015, Disque 100 recebeu mais de dois milhões de denúncias em todo o país. Deste total, 95 mil casos foram de abusos contra crianças e adolescentes, sendo 62% do sexo feminino.


Terra Júnior destacou ainda que no ano de 2015 o equipamento atendeu 169 crianças e adolescentes vítimas de violência. Desse total, 79% não procuraram ajuda. Ele ressaltou que “a violência acontece dentro de casa, praticada pelos próprios familiares ou por alguém de fora da família, como vizinhos, desconhecidos, religiosos e profissionais que atendem crianças”. 
"Por isso é importante ficar atento: mudanças bruscas de comportamento, doenças sexualmente transmissíveis, tristeza ou choro sem motivo aparente, pesadelos frequentes, agressividade ou isolamento podem ser algumas pistas de que a criança ou adolescente esteja sofrendo violência”, acrescentou o coordenador do Creas.
 CREAS  
Criado em Araçatuba em 2009, Creas é direcionado ao atendimento de pessoas vítimas de qualquer tipo de violência, com os objetivos de fazer com que superem o trauma e interrompam o ciclo da violência, por meio de atendimentos psicossocial e jurídico. Atualmente, a unidade atende mais de 400 pessoas, com funcionamento das 8h às 17h30.  
Localizado na avenida dos Estados, 553, no jardim Sumaré, Creas possui três frentes de trabalho: Serviço de Enfrentamento à Violência Contra o Indivíduo e sua Família (pessoas portadoras de necessidades especiais que sofrem violência), Serviço de Enfrentamento à Violência Contra Crianças e Adolescentes e Serviço de Medida Socioeducativa (adolescentes que cometem atos infracionais).

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Semana de Combate à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes segue com mobilizações

Por Camila Graziela


Em alusão ao Dia Nacional de Combate à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio), equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) promoveu atividade de sensibilização e entrega de materiais informativos na esquina da avenida Dos Araçás com rua Duque de Caxias. Profissionais da Unesp (Centrinho) também promoveram palestra para atendidos, na quarta-feira (18).


A ação integra a Semana de Combate à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes, iniciada na segunda-feira (16) e que se estenderá até sábado (21), numa iniciativa da Prefeitura de Araçatuba por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Creas. A terça-feira (17) também foi movimentada em virtude da campanha.


Profissionais da rede de proteção de crianças e adolescentes (conselheiros tutelares, técnicos das unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), do Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi), representantes do poder judiciário, ministério público e Unesp) participaram de oficina realizada na Universidade Paulista (Unip). A abordagem foi sobre articulação da rede no atendimento a crianças e adolescentes vítimas de qualquer tipo de violência, com ilustração de casos. 



No período da noite, técnicos do Creas ministraram palestra para moradores no bairro Água Branca e adjacências. O encontro ocorreu no Centro Comunitário com o enfoque ‘Corrida pela Proteção: Cidade Unida, Criança Protegida’, tema da Semana. A iniciativa tem por objetivos, conforme divulgação oficial, mobilizar, sensibilizar, informar e invocar toda sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, assegurando desenvolvimento da sexualidade de forma segura e protegida, livre do abuso e de exploração sexual. 


Outra meta é divulgar o Disque 100, número para fazer denúncias em caso de suspeita de qualquer tipo de abuso. No ano de 2015 o Disque 100 recebeu mais de dois milhões de denúncias em todo o país. Deste total, 95 mil casos foram de abusos contra crianças e adolescentes, sendo 62% do sexo feminino. 
Segundo o coordenador do Creas, Edson Neves Terra Júnior, no ano de 2015 o equipamento atendeu 169 crianças e adolescentes vítimas de violência. Desse total, 79% não procuraram ajuda. Ele destacou ainda que “a violência acontece dentro de casa, praticada pelos próprios familiares ou por alguém de fora da família, como vizinhos, desconhecidos, religiosos e profissionais que atendem crianças”. 

Terra Júnior salienta que “é importante ficar atento. Mudança brusca de comportamento, doenças sexualmente transmissíveis, tristeza ou choro sem motivo aparente, pesadelos frequentes, agressividade ou isolamento podem ser algumas pistas de que a criança ou adolescente esteja sofrendo violência”, acrescentou o coordenador do Creas. 
A data de 18 de maio foi escolhida devido a crime bárbaro que ficou conhecido como ‘Caso Araceli’, menina de apenas oito anos que teve todos os seus direitos violados quando foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta na cidade de Vitória, capital do Espírito Santo, em 18 de maio de 1973.
PROGRAMAÇÃO  
Dia 19, quinta-feira
19h30 – Palestra de sensibilização com líderes/representantes comunitários
Local: Centro Comunitário Clóvis Picolotto/Lago Azul 
Dia 21, sábado
9h – Encerramento com panfletagem e abordagem no Calçadão da Marechal

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Creas capacita profissionais sobre prevenção de violência contra crianças e adolescentes

Por Camila Graziela
Profissionais do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) participaram de capacitação sobre prevenção de violência contra crianças e adolescentes. Uma das prioridades da Prefeitura de Araçatuba é promover capacitação técnica para que possam prestar atendimento digno e de qualidade à população; Creas é gerido pela Secretaria Municipal de Assistência Social. 
Promovida nas dependências da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho, na segunda-feira (16), a capacitação foi conduzida pelo psicólogo Sidnei Rinaldo Priolo Filho, da Universidade Federal de São Carlos. Segundo o coordenador do Creas, Edson Neves Terra Júnior, o enfoque foi amplo: como analisar os impactos após a Semana de Combate, formas e níveis de prevenção, como focar em projetos e fazer campanhas com menor gasto e resultados mais efetivos. 
“Foi bastante positivo; a equipe ficou entusiasmada. Ao longo do ano, nós investimos em campanhas de sensibilização nas três frentes de trabalho do Creas. Esta capacitação é mais uma forma de aprimorarmos o atendimento prestado pelos profissionais do equipamento, e também um meio de otimizarmos tempo, dinheiro e alcançar resultados mais efetivos”, pontuou Terra Júnior. No período da manhã, Priolo Filho proferiu palestra durante a abertura da Semana de Combate à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. 
CREAS 
Criado em Araçatuba em 2009, Creas é direcionado ao atendimento de pessoas vítimas de qualquer tipo de violência, com os objetivos de fazer com que superem o trauma e interrompam o ciclo da violência, por meio de atendimentos psicossocial e jurídico. Atualmente, a unidade atende mais de 400 pessoas, com funcionamento das 8h às 17h30. 
Localizado na avenida dos Estados, 553, no jardim Sumaré, Creas possui três frentes de trabalho: Serviço de Enfrentamento à Violência Contra o Indivíduo e sua Família (pessoas portadoras de necessidades especiais que sofrem violência), Serviço de Enfrentamento à Violência Contra Crianças e Adolescentes, e Serviço de Medida Socioeducativa (adolescentes que cometem atos infracionais).

Prefeitura e Senac encerram com festa Trabalho Técnico Social no bairro Águas Claras 2‏

Por Camila Graziela

A Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), concluíram Trabalho Técnico Social (TTS) que atendeu 1,4 mil famílias com cursos profissionalizantes e atendimentos diversos, que refletem diretamente na qualidade de vida da população. O prefeito Carlos Hernandes fez questão de participar da festa de encerramento, no Residencial Águas Claras 2 e conhecer os frutos deste trabalho, ao lado da secretária de Assistência Social, Marta Dourado e do chefe de gabinete, Valdivino Bittencourt Dias.


Durante nove meses, técnicos do Senac estiveram presentes na comunidade promovendo oficinas aos moradores: participação cidadã, educação familiar, orçamento, geração de emprego e renda. O trabalho técnico social integra o Programa Minha Casa, Minha Vida, e tem por objetivos favorecer o desenvolvimento e fortalecimento da autoestima; reconhecer habilidades e potencialidades; valorizar a capacidade dos indivíduos; fortalecer os vínculos sociais e comunitários; e organizar a comunidade de modo que haja apropriação do espaço, de bens, serviços e de programas da rede socioassistencial.



CONJUNTO DE AÇÕES 
A secretária de Assistência Social, Marta Dourado, explica que a meta foi “executar conjunto de ações de caráter informativo e educativo junto aos beneficiários, promovendo exercício de participação cidadã, com organização da população e gestão comunitária de espaços comuns, contribuindo para o fortalecimento e melhoria da qualidade de vida das famílias e sustentabilidade do empreendimento”. 
População do Residencial Águas Claras 2, beneficiária do Programa Minha Casa, Minha vida, é constituída de famílias em situação de vulnerabilidade social, muitas que residiam em áreas de risco. Mulheres chefes de famílias, idosos e pessoas com deficiência e renda familiar de até R$1600 reais mensais constituem o perfil da comunidade. Com o empreendimento, foi assegurado direito social à moradia, com melhora da qualidade de vida. 

Na festa de encerramento no bairro, no sábado (14), atividades recreativas foram organizadas, como piscina de bolinhas, touro mecânico, pintura facial, queimada, pula corda, entre outras brincadeiras. Também foram distribuídos pipoca, algodão-doce e refrigerante.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Prefeitura lança semana de combate à violência sexual de crianças e adolescentes‏

Por Camila Graziela

A Prefeitura de Araçatuba promoveu na segunda-feira (16) abertura da Semana de Combate à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social. Com atividades organizadas e desenvolvidas pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), o tema desse ano é ‘Corrida pela Proteção: Cidade Unida, Criança Protegida’.


A iniciativa tem por objetivos, conforme divulgação oficial, mobilizar, sensibilizar, informar e invocar toda sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, assegurando desenvolvimento da sexualidade de forma segura e protegida, livre do abuso e de exploração sexual. Outra meta é divulgar o Disque 100, número para fazer denúncias em caso de suspeita de qualquer tipo de abuso. 

Participaram do lançamento ocorrido no teatro da Universidade Paulista (Unip) as secretárias municipais Marta Dourado, de Assistência Social, que representou o prefeito Carlos Hernandes; Cidinha Lacerda, de Participação Cidadã; o juiz da Vara da Infância e Juventude, Adeilson Negri; o presidente do Conselho Municipal da Criança e Adolescente (Comdica), Maurício Passos Pereira; e o vereador Rivael Papinha, que representou o Legislativo.


Palestra socioeducativa foi ministrada pelo psicólogo Sidnei Rinaldo Priolo Filho com o objetivo de sensibilizar professores do Ensino Fundamental, autoridades, equipes do Programa Saúde da Família (PSF) e profissionais da rede socioassistencial sobre sinais e sintomas dos tipos de violência: física, social (negligência ou abandono), psicológica e sexual. O profissional também orientou sobre espaços para prevenção e intervenção. 

Marta Dourado destacou que no ano de 2015 o Disque 100 recebeu mais de dois milhões de denúncias em todo o país. Deste total, 95 mil casos foram de abusos contra crianças e adolescentes, sendo 62% do sexo feminino. “É inadmissível que uma criança tenha seus direitos violados. Infelizmente, a violência acontece em todos os setores e classes sociais. Portanto, para assegurar dignidade, é preciso desencadear políticas públicas assertivas, sendo fundamental o envolvimento da sociedade, como um todo. Por isso, é muito importante essa semana de mobilização”.
 

O juiz Adeilson Negri agradeceu e elogiou o respaldo da Prefeitura, destacando a importância do disque-denúncia. “Já julguei casos em que a denúncia partiu do Disque 100. É muito importante que a sociedade tenha confiança nesse número e nos profissionais envolvidos”. Durante o evento foi distribuído material informativo, e cada participante recebeu uma camiseta com o slogan da campanha.
Segundo o coordenador do Creas, Edson Neves Terra Júnior, no ano de 2015 o equipamento atendeu 169 crianças e adolescentes vítimas de violência. Desse total, 79% não procuraram ajuda. Ele destacou ainda que “a violência acontece dentro de casa, praticada pelos próprios familiares ou por alguém de fora da família, como vizinhos, desconhecidos, religiosos e profissionais que atendem crianças”. 
“Por isso, é importante ficar atento. Mudança brusca de comportamento, doenças sexualmente transmissíveis, tristeza ou choro sem motivo aparente, pesadelos frequentes, agressividade ou isolamento podem ser algumas pistas de que a criança ou adolescente esteja sofrendo violência”, acrescentou o coordenador do Creas. 
18 de maio é o Dia Nacional de Combate à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi escolhida devido a crime bárbaro que ficou conhecido como ‘Caso Araceli’, menina de apenas oito anos que teve todos os seus direitos violados quando foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta na cidade de Vitória, capital do Espírito Santo, em 18 de maio de 1973. 
PROGRAMAÇÃO 
Dia 17, terça-feira
8h – Oficina para profissionais da educação, assistência social e programas sociais da rede
Local: Unip 
19h30 – Palestra de sensibilização com líderes/representantes comunitários
Local: Centro de Apoio Comunitário Água Branca 
Dia 18, quarta-feira
7h – Panfletagem
Local: Rua Duque de Caxias esquina com avenida Dos Araçás 
19h – Panfletagem
Local: Unip e Unisalesiano 
19h30 – Palestra de sensibilização com líderes/representantes comunitários
Local: Centro Comunitário Atlântico

Dia 19, quinta-feira
19h30 – Palestra de sensibilização com líderes/representantes comunitários
Local: Centro Comunitário Clóvis Picolotto/Lago Azul 
Dia 21, sábado 
9h – Encerramento com panfletagem e abordagem no Calçadão da Marechal


segunda-feira, 16 de maio de 2016

Prefeitura iniciará comercialização de espaços para ambulantes durante Expô 2016‏

Por Camila Graziela
A Prefeitura de Araçatuba disponibilizará, a partir de segunda-feira (16), espaços na área externa do Recinto Clibas de Almeida Prado para ambulantes que desejam trabalhar durante a 57.ª Expô Agropecuária de Araçatuba, que acontecerá entre os dias 8 e 17 de julho. A oportunidade é para profissionais da cidade e região.

Interessados devem retirar guia de recolhimento, em nome da Prefeitura de Araçatuba, para pagamento em agência bancária ou casa lotérica. O prazo termina no dia 30 de junho.

Segundo a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Renata Massano, 27 tendas medindo 10x10 metros serão comercializadas. As reservas devem ser feitas na sede do Fundo Social, na rua Bandeirantes, 111, centro da cidade, das 8h30 às 16h30. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 18 3636.1260.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Campanha do Agasalho 2016 prioriza doações de peças com ‘mais calor’

Por Camila Graziela

‘Mais calor, mais amor’ é o lema da Campanha do Agasalho de 2016, promovida pela Prefeitura de Araçatuba por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Fundo Social de Solidariedade. Nesse ano, a iniciativa passa por uma reformulação, além de coletar roupas em boas condições para todos os públicos: ênfase para doação de peças usadas no frio, como agasalhos, blusas, camisas de manga comprida e calças.


O lançamento oficial ocorreu na quinta-feira (12), no auditório do Paço Municipal. Durante o ato, o prefeito Carlos Hernandes enfatizou a valorização do ser humano. “Todos os gestos de solidariedade são um ato em favor de toda sociedade. Para nós, pode ser um gesto pequeno doar um agasalho, mas, para quem precisa, é tudo. Salva uma vida”. Ele anunciou a doação de 100 mantas provenientes do Tiro de Guerra.


Segundo a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Renata Massano, nos anos anteriores 70% das roupas arrecadadas eram mais apropriadas ao calor. “Nosso objetivo, no momento, é arrecadar somente peças mais quentinhas, para aquecer o frio das pessoas que precisam de apoio nesta estação do ano”.


A secretária de Assistência Social, Marta Dourado, destacou que nos últimos sete anos a campanha bateu recordes. “Em 2016 serão distribuídos 800 edredons e 300 agasalhos para cadastrados nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) que estão em situação de vulnerabilidade”. 
As caixas coletoras estão disponíveis apenas nas secretarias municipais, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Tiro de Guerra. “Vamos conscientizar primeiro nossos funcionários e parceiros e, consequentemente, a população”, explicou Marta Dourado. Renata Massano afirmou ainda que “somente peças adequadas para a campanha ficarão nas caixas coletoras. A intenção, com essa reformulação, é otimizar a entrega às famílias assistidas”. 
O vereador Gilberto Batata representou a Câmara Municipal na solenidade de lançamento, que teve ainda as presenças do capitão Sérgio Moreira dos Santos, da Polícia Militar, representando o coronel Jaime Gardenal Júnior, do CPI- 10; do comandante do posto do Corpo de Bombeiros (20.º Grupamento), Marcelo Lorusso; e do subtenente Ailton de Souza, do Tiro de Guerra (TG 02-010).

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Cras promove oficina de arte para usuários do Ponto de Apoio no bairro Rosele‏

Por Camila Graziela

O Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no bairro Etemp, promove oficina de arte em superfície para usuários do Ponto de Apoio localizado no bairro Rosele. As aulas começaram na segunda-feira (9) e foram divididas em quatro dias, totalizando 13 horas. 


O curso consiste em transformar materiais descartáveis, como garrafas pet, latas, potes de margarina e outros em objetos de arte, e está sendo ministrado por José Ubiratan, do Serviço Social da Indústria (Sesi). “Com a oficina, nós estamos proporcionando uma alternativa para que os usuários tenham geração de renda e conquistem autonomia”, comentou a coordenadora do Cras, Luciane Reis.

A atividade integra uma série de ações que a Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e de seus programas adota para promover a valorização e melhoria da qualidade de vida dos assistidos. 
CRAS 
Criada no município em 2009, a unidade no bairro Etemp desenvolve diversas ações para a comunidade com a finalidade de promover autonomia, autossuficiência e auxiliar na geração de renda, principalmente de mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade e risco social. Tem como princípio norteador garantir aos usuários as seguintes aquisições: Segurança de Acolhida, Segurança de Convívio Familiar e Comunitário, e Segurança de Desenvolvimento da Autonomia. 
Localizada na rua Pedro Viola, 184, no bairro Etemp, possui também um ponto de apoio no bairro Rosele, na rua Noel Rosa, 238. Cerca de 700 famílias são atendidas mensalmente nas duas unidades.

Mães atendidas nos programas sociais são homenageadas‏

Por Camila Graziela

Antevéspera do Dia das Mães, no domingo (8), a sexta-feira (6) foi dia de atividades especiais para mamães assistidas pela Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e de seus programas. Para homenageá-las, a programação teve recital de poesias, música, dança e atividades físicas. 

Mulheres Cras do Juçara na Praça Getúlio Vargas
Mulheres que frequentam oficinas de zumba e ginástica funcional, oferecidas gratuitamente pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no bairro Juçara, foram surpreendidas com um passeio. O destino foi a praça Getúlio Vargas, onde elas puderam praticar exercícios físicos diferenciados. 

A educadora física Alessandra Marques afirma que as usuárias só ficaram sabendo do passeio quando chegaram ao Cras. “Elas pensavam que ia ser só mais uma aula, e ficaram muito animadas quando souberam. Foi gratificante ver a alegria e o entusiasmo de todas, mesmo com essa singela homenagem”.
Momento da valsa no CCI
Ângela Maria Cordeiro Ribeiro, de 54 anos, se destacou pela animação e aprovou a iniciativa. “Eu amei a surpresa, porque saímos da rotina e foi uma delícia fazer atividade ao ar livre”. Ela diz que frequenta o Cras há sete anos e que houve mudança positiva em sua vida, após esse período. ”Agora eu tenho mais ânimo e sou mais alegre”. 

Usuária do CCI durante valsa com filho
Mães de crianças e adolescentes que integram Serviço de Convivência Infantojuvenil (Secoi) tiveram uma manhã recheada de apresentações: dança, música e recital de poesia. Elas também participaram de gincana, com os filhos. Foi servido café da manhã especial e cada mamãe ganhou uma frasqueira de presente. 

Apresentação do Secoi


No período da tarde, foi a vez de mães usuárias do Centro de Convivência do Idoso (CCI) serem homenageadas, com café da tarde especial. Durante a semana, familiares escreveram mensagens, que ficaram expostas em mural. Para surpresa geral, filhos foram convidados para esse momento, em que dançaram valsa com as mamães. Cada uma ganhou um kit de manicure.

Curso de reaproveitamento alimentar é oferecido no Programa Renda Cidadã‏

Texto e foto: Camila Graziela

Mulheres que integram o Programa Renda Cidadã, vinculado ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Araçatuba, estão participando de Curso de Reaproveitamento Alimentar, realizado no Restaurante Popular. A iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, em parceria com Instituto Apoio Social, será encerrada no dia 31 de maio, totalizando 18 horas.


A capacitação está sendo ministrada pela nutricionista Fernanda Rodrigues e culinarista Alessandra Prando Bottaro, com etapas de teoria e prática. Segundo a nutricionista, na primeira parte as usuárias recebem orientações e informações nutricionais: propriedades de cada alimento, suas funções e a pirâmide alimentar, formada por carboidratos, proteínas, fibras e gorduras.


Técnicas de organização no armazenamento (refrigerar, congelar e descongelar), higiene e comportamento pessoal, cuidados no preparo dos alimentos e aproveitamento deles também estão no cronograma do curso, iniciado no dia 3 de maio, com aulas na terça e quinta-feira. Material de apoio foi disponibilizado às participantes.


“A ação objetiva conscientizar sobre a importância do reaproveitamento integral dos alimentos, para melhoria do bom estado nutricional das pessoas”, explicou Fernanda Rodrigues. Na segunda parte, as mulheres colocarão as mãos na massa, para prática do aprendizado teórico, sob supervisão da culinarista Alessandra Bottaro, responsável pela elaboração das receitas. Ao final do curso haverá entrega de certificados.

Cras desenvolve diversas ações para a comunidade, promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças de até seis anos de idade e para idosos, e Serviço de Proteção Social Básica no domicílio, para pessoas com deficiências.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Delegação de Araçatuba embarca para disputa do oitavo ano consecutivo nos Jogos do Idoso‏

Por Camila Graziela

Equipe da terceira idade representante de Araçatuba embarcou na quarta-feira (4) para disputa do 20.º Jogos Regionais do Idoso (Jori), evento que nesse ano acontecerá na cidade de Novo Horizonte, entre os dias 5 e 8 de maio. O prefeito Carlos Hernandes, o secretário Vítor Rigatti, de Esporte, Lazer e Recreação e a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Renata Massano, desejaram boa sorte ao grupo, na despedida oficial.


Hernandes destacou o carinho pelos atletas da terceira idade e o esforço que é feito pela Administração, em todos os anos, para assegurar condições adequadas à equipe durante as disputas. “É uma alegria estar aqui. Desejo boa sorte e que vocês tenham uma boa competição, com muita energia positiva, nesse oitavo ano consecutivo de participações nos Jogos do Idoso”. 
TORNEIO 
O evento terá 62 municípios das regiões de Araçatuba e São José do Rio Preto, envolvendo cerca de 2.500 atletas da terceira idade, com faixa etária a partir de 60 anos. Araçatuba participará com delegação composta por 98 atletas e 19 dirigentes.

A presença da cidade é coordenada pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Recreação e Fundo Social de Solidariedade. Os jogos têm por objetivos proporcionar melhor convívio social, troca de experiências, valorizar e estimular a prática esportiva como fator de promoção de saúde e bem-estar, resgatando autoestima dos participantes. 
Araçatuba terá representantes em 21 modalidades: atletismo, bocha, buraco, coreografia, damas, dança de salão, dominó, tênis, tênis de mesa, truco, natação e voleibol adaptado. A realização do evento é do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude do Estado e Prefeitura de Novo Horizonte.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Cras no bairro Juçara promove oficina de pintura em azulejo para idosos‏

Por Camila Graziela

O Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no bairro Juçara, está promovendo oficina de pintura em azulejo para idosos que integram Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). As aulas começaram na terça-feira (3) e vão até o dia 28 de junho, totalizando 32 horas, numa iniciativa da Prefeitura de Araçatuba por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.


A oficina faz parte do tema transversal (memória, arte e cultura) e integra o caderno de orientações técnicas proposto pelo Ministério de Desenvolvimento Social (MDS). Segundo a coordenadora da unidade, Aretusa de Paula Rodrigues, além de complementar o trabalho social que é realizado pelo Cras, o foco principal da atividade é promover, por meio da arte, um espaço para aquisição de novos conhecimentos, habilidades artísticas e culturais, interação e reflexão de maneira lúdica. 

“A ação também proporciona descoberta de novos talentos e potenciais, assim como refinamento da coordenação motora e elevação da autoestima”, comentou a profissional. Num primeiro momento, idosos aprenderão técnicas de desenhos de traços e sombreamento com lápis em papel sulfite; posteriormente, serão aplicadas técnicas de pintura em azulejo e grafite.


Cras desenvolve diversas ações para a comunidade, promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças de até seis anos de idade e para idosos, e Serviço de Proteção Social Básica no domicílio, para pessoas com deficiências.