segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Crianças e adolescentes da Assistência Social se apresentam no teatro municipal

Vanessa Canata

A Prefeitura Municipal de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) promoveu, na tarde de sexta-feira (26), no teatro municipal Paulo Alcides Jorge, uma série de apresentações de crianças e adolescentes atendidos em programas assistenciais de Araçatuba.

  
Participaram do espetáculo todos os programas que oferecem o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) para crianças de 6 a 15 anos. Entre eles estão os equipamentos da Secretaria Municipal de Assistência Social, como o Programa Lobato e o Secoi (Serviço de Convivência Infanto-Juvenil). Também participaram os atendidos por entidades associadas à secretaria, como a Associação Beneficente João Arlindo, a Arca (Associação de Reinserção Social de Crianças e Adolescentes) e o Lar Caminho de Nazaré.

                      
As apresentações tiveram como tema a "Sustentabilidade", eixo de aprendizado exercitado pelos alunos durante três meses. Ao todo, 243 crianças e adolescentes concluíram esta fase. As atividades fortalecem o aprendizado de forma dinâmica, com ênfase ao trabalho em grupo e a construção da cidadania.

 


Mães referenciadas no Cras São José participam do 1º Mamaçatuba

Vanessa Canata
A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) participou do 1º Mamaçatuba, que aconteceu na tarde de sábado (27), na Praça do Colégio Raízes (Avenida Brasília). Mães atendidas no Cras (Centro de Referência de Assistência Social) São José puderam levar seus filhos para participar de brincadeiras, pintura facial, assistir à contação de histórias, além de piquenique. A secretária de Assistência Social Marta Dourado esteve presente representando ao prefeito Cido Sério, que é um entusiasta do ato. 
Piquenique promovido pelo Cras São José; mães e filhos tiveram tarde diferente.
Público do 1º Mamaçatuba

 O evento é fruto da iniciativa do grupo de apoio sem fins lucrativos VIVAVITA – Instinto Materno, em parceria com a Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Participação Cidadã. O encontro também contou com a presença de mães em fase de amamentação, crianças, representantes da administração municipal e de entidades parceiras.

O nome “MAMAçatuba” faz alusão à campanha Hora do Mamaço, um encontro de mães para amamentarem seus bebês em público, com o objetivo de promover a sensibilização para que o ato de amamentar em público seja visto como algo fundamental e natural.

Andreia Stamkiewicz, uma das organizadoras do evento, se emocionou ao agradecer a participação de todos. “Ver tantas mães juntas lutando por algo tão primordial que é a amamentação é a realização de um sonho”, disse ela.

MAMAÇO
O evento é de origem francesa, com surgimento em 2006, mas recebe iniciativas no mundo todo. No Brasil, a Hora do Mamaço já acontece desde 2012, com mais de 50 cidades participantes.
A Hora do Mamaço faz parte do movimento Agosto Dourado, que é o mês símbolo de luta pela amamentação. A cor dourada se refere ao leite, padrão ouro de qualidade.

Crianças do Cras São José se divertem durante apresentação


Alimentos arrecadados no ‘Estimacão’ são entregues ao Cras Etemp

Vanessa Canata

Os alimentos arrecadados no ‘Estimacão’ 2016, evento iniciativa da TV TEM em parceria com a Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), foram entregues ao Cras Etemp na tarde de sexta-feira (26). Estiveram presentes o vice-prefeito Carlos Hernandes e a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Renata Massano. Os kits foram distribuídos às famílias referenciadas.




A coordenadora do Cras Etemp, Luciana Reis, agradeceu as doações. "Os alimentos chegaram em boa hora. Somos um território extenso, somando nosso Cras e o Ponto de Apoio Rosele. Por isso, tivemos que fazer uma criteriosa avaliação para selecionar as famílias em situação de maior vulnerabilidade social.", explica.


O 'Estimacão' aconteceu no dia 21 de agosto no Recinto de Exposições Clibas de Almeida Prado. Um quilo de alimento não-perecível foi doado para acesso ao recinto, por meio da campanha Bem Legal da emissora.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Assistência Social discute ecologia e premia programas que se destacaram

Vanessa Canata

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de Araçatuba promoveu, na tarde desta quinta-feira (25), a reunião mensal com os representantes dos programas da secretaria. O encontro, que foi mediado pela secretária de Assistência Social Marta Dourado, contou com a presença de todos os coordenadores dos equipamentos, que trouxeram também um representante de cada unidade.


Na oportunidade, foram debatidos assuntos pertinentes ao cotidiano dos funcionários da SMAS. A gestora pediu atenção ao bom uso do dinheiro público. Além disso, a gestora também expôs sua preocupação com o meio ambiente, reforçando o pedido de contenção voluntária no uso de papéis. "Estamos mais do que na era da informática. Precisamos usar o computador para arquivar nossos dados, de uma forma mais simplificada e eficaz", recomendou.
  

E-MAILS
O assessor executivo Renato Torrezan, por sua vez, pediu maior atenção aos e-mails, pois muitas vezes não é possível saber se determinado equipamento está por dentro do assunto repassado.

Marta finalizou premiando dois programas, que na vistoria feita tiveram nota máxima. Os coordenadores Abel Andrade e Luciana Reis (Ação Jovem e Cras Etemp, respectivamente), receberam certificados de honra pela limpeza, organização e conservação dos equipamentos. Marta Dourado agradeceu a todos, e encerrou com a seguinte frase: "Quando você honra ser um servidor aplicado, seu salário no final do mês se torna abençoado", refletiu a gestora.


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Arrecadação de alimentos no ‘Estimacão’ é exemplo de solidariedade

Vanessa Canata

A segunda edição do ‘Estimacão’, realizada pela TV TEM com apoio da Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Fundo Social de Solidariedade, foi considerada um sucesso pelos organizadores.

O evento aconteceu na manhã de domingo (21), no Recinto de Exposições Clibas de Almeida Prado. Um quilo de alimento não perecível foi doado para acesso ao recinto, por meio da campanha Bem Legal da emissora. Os alimentos serão distribuídos a famílias referenciadas na Secretaria Municipal de Assistência Social.


O tempo chuvoso não assustou quem compareceu ao recinto. Em apenas quatro horas, quase cinco mil pessoas doaram uma tonelada e meia de alimentos. A presidente do Fundo Social de Solidariedade Renata Massano agradeceu a parceria. “Somos gratos à TV TEM pela parceria neste segundo ano de 'Estimacão' e também ao público, que mesmo com a chuva e o frio, aqueceram o evento com sua solidariedade.”


Uma tonelada e meia foram doados; alimentos serão entregues a famílias referenciadas 


Equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) descarregando os alimentos doados.
  
O principal objetivo do ‘Estimacão’ é o de promover a boa relação entre o homem e os animais. Nesse sentido, várias atividades foram oferecidas no evento, entre aplicações de vacinas, orientação de veterinários, concurso de cães e também adoção de cães e gatos.




sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Assistência Social promove capacitação para ampliar conhecimento e valorizar profissionais

Vanessa Canata
A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de Araçatuba promoveu, na manhã desta sexta-feira (19), curso especial para assistentes sociais, psicólogos e coordenadores do órgão. A capacitação faz parte de um programa de treinamento continuado chamado de Capacita SMAS 2016, que tem o objetivo de oferecer, aos profissionais, condições de proporcionar melhor atendimento ao cidadão.
Estiveram na pauta, neste módulo, desde exercícios internos que visaram aprimorar e facilitar a confecção dos relatórios técnicos, com ênfase em termos técnicos que fazem parte de questões jurídicas, a informações de como agir com ética durante o atendimento.
A capacitação, que foi coordenada pela secretária de Assistência Social, Marta Dourado, aconteceu no salão de eventos do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) Umuarama. Mediado por Marcela Flores de Góis e Cristiane Barbi, o evento teve a presença de Cássia Regina de Souza Preto, psicóloga do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo em Araçatuba.



MÉTODO
Logo no início, Cássia distribuiu alguns livros para que fossem feitas leituras em grupos. A dinâmica serviu para demonstrar a capacidade de união. “É ótimo poder demonstrar a força que a união faz. E é claro que antes de escrever, é necessário ler. Qualquer pessoa que faz a leitura diariamente, seja do que for, consegue melhorar seus textos, principalmente na parte de descrição técnica,” explicou a psicóloga.
A secretária Marta Dourado ressaltou a importância da capacitação. “São oportunidades como essa que devemos aproveitar para nos tornarmos profissionais cada vez melhores, no sentido de apresentar critérios nos relatórios. É importante ser claro e objetivo em cada informação exposta” afirmou.
Nos próximos meses, serão promovidos outros treinamentos e capacitações com temas e públicos diversificados.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

‘Estimacão’ acontece no próximo domingo, com apoio da Prefeitura

Por Vanessa Canata

O ‘Estimacão’, iniciativa da TV TEM com apoio da Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Fundo Social de Solidariedade, tem como objetivo promover a interação entre o ser humano e os animais. Lá, serão oferecidos alguns serviços, como orientação veterinária, estética animal, espaço de adoção, entre outras atrações.

evento acontece no próximo domingo, dia 21 de agosto, no Recinto de Exposições Clibas de Almeida Prado, a partir das 9h. Haverá arrecadação de alimentos por meio do Projeto Bem Legal da TV TEM.  A entrada é 1 quilo de alimento, exceto açúcar e sal.

Em 2015, mais de 5 mil pessoas estiveram no Recinto Clibas de Almeida Prado. Foram arrecadadas quase duas toneladas de alimentos em um só dia, que foram distribuídas para quase 600 famílias atendidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

Alimentos arrecadados em Exposição de Orquídeas são doados a Instituto para Cegos


Por: Vanessa Canata
O Fundo Social de Solidariedade de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, doou 100 quilos de alimentos à Instituição para Cegos Santa Luzia na manhã desta quinta-feira (18). A ação foi possível por meio da arrecadação feita na Exposição de Orquídeas e Bordados de Ibitinga.

O evento aconteceu entre os dias 10 e 14 de agosto, no salão da Paróquia Santana. A entrada era de um quilo de alimento não perecível. Foram arrecadados, no total, 300 quilos de mantimentos, entre arroz, feijão, óleo, açúcar, sal, macarrão e farinha. Foi a primeira vez que a organização do evento propôs essa parceria. Os outros alimentos serão doados aos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) por meio de kits, para serem entregues aos referenciados de acordo com a necessidade.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade Renata Massano ressalta a importância da doação. “Apesar da situação em que estamos, a solidariedade das pessoas têm superado as expectativas, e assim conseguimos ajudar a quem precisa. Parcerias como essa são sempre bem-vindas”, enfatizou Renata.

Wanderley Batista, organizador do evento, agradeceu a parceria. “Foi muito bom poder contribuir de alguma forma com a Secretaria de Assistência Social. As doações foram além do esperado. Em breve teremos outra, se Deus quiser”, afirmou.

CRAS Centro inaugura Oficina de Costura para cursos gratuitos


Por Vanessa Canata
Fotos: Nelson Vieira Gomes
A Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, inaugurou, nesta quarta-feira (17), a oficina de costura do Centro de Referência de Assistência Social Pedro Martinez de Souza (Pereira), o CRAS Centro. No evento, estiveram presentes o prefeito Cido Sério, o vice-prefeito Carlos Hernandes, a secretária de Assistência Social Marta Dourado, coordenadores de alguns programas da secretaria e secretários municipais, além das alunas do curso de corte e costura.
O curso, que já era realizado no prédio do CRAS, ganhou um espaço próprio , em um ambiente arejado e mais confortável para todos. O novo local fica a um quarteirão do CRAS Centro, na rua Quinze de Novembro, 341, no Centro.
Durante a inauguração, o prefeito Cido Sério destacou a importância de equipamentos como estes para a promoção da cidadania. Ele enfatizou que a administração pública, em todas as esferas, deve trabalhar principalmente para aqueles que mais precisam. “Os cursos, como este que ofereceremos neste espaço, ajudam a mulher a se levantar por si mesma. E isso é dar a chance de uma vida nova e melhor”, afirmou o prefeito.


A secretária Marta Dourado enfatizou os benefícios da capacitação.  “A especialização é muito importante para as vidas das nossas alunas. Podem ter certeza que muitas portas se abrirão depois do término desse curso”, disse. Ela também aproveitou para falar da importância do novo espaço. “Nós ganhamos muito ao trazer as oficinas para cá. Cada detalhe deste novo espaço foi planejado para trazer mais conforto para as nossas alunas”, destacou Marta.
Uma das alunas, Neide Aparecida Francisca dos Santos, de 40 anos, conta que sua experiência com a costura está se aprimorando cada vez mais. “Eu já tinha uma noção de costura, mas para ser uma profissional de verdade a gente tem que correr atrás, né? O curso está me ajudando bastante a melhorar. E aqui vai ser bem melhor, tem mais espaço pra gente costurar”, conclui.
De acordo uma das monitoras do curso, Renata de Souza Santos, além do objetivo de capacitar essas mulheres, “é importante enfatizar que o curso também cria autonomia financeira”. “Muitas delas vivem de artesanato, que é totalmente ligado à costura”, explica Renata
Ao som da cantora Violeta Parra – que foi uma cantora chilena e engajada política que lutava pela liberdade das mulheres e a luta contra a opressão dos excluídos – Marta Dourado disse: “Nada mais oportuno nós comemorarmos aqui nessa inauguração a luta que tivemos para trazer as oficinas para este espaço”, concluiu.
As atividades foram iniciadas em janeiro deste ano e vão até dezembro. Para fazer parte das aulas, que acontecem de segunda a quinta-feira, o interessado precisa se referenciar no CRAS. Ao final, todos os alunos receberão um certificado. As oficinas de costura são gratuitas.


SERVIÇO
Oficina de Costura – CRAS CENTRO
Rua Quinze de Novembro, 341 – Centro
Mais informações:  CRAS CENTRO (18) 3608-5754

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

10º Aniversário da Lei Maria da Penha é marcado por palestra em Araçatuba

Por Camila Graziela
Para marcar o 10º aniversário da Lei Maria da Penha, a Prefeitura de Araçatuba promoveu, na manhã desta quinta-feira (11), palestra sobre a violência contra a mulher para cidadãos atendidos pela rede socioassistencial do município. A iniciativa foi da Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Centro de Referência da Mulher (CRM), em parceria com a Secretaria Municipal de Participação Cidadã. 
 O evento ocorreu no Teatro Municipal Paulo Alcides Jorge, com a presença do prefeito Cido Sério; das secretárias municipais Marta Dourado (Assistência Social) e Cidinha Lacerda (Participação Cidadã), além da presidente do Conselho dos Direitos da Mulher, Luana Leite. O palestrante foi o defensor público estadual Wild Afonso Ogawa Filho.
O prefeito Cido Sério falou da importância do ato e das políticas públicas que foram construídas para formar uma rede de proteção social para a população araçatubense. “Em quase oito anos de governo, conseguimos implantar uma de acolhimento muito importante vocês. As mulheres se sentem mais encorajadas e empoderadas para denunciar, graças à rede que criamos. Isso me deixa feliz, pois significa que avançamos nesse quesito. Mas, só estarei satisfeito o dia que esta Lei não precisar existir”, concluiu.

Já a secretária Marta Dourado, falou sobre a responsabilidade as mães na criação dos filhos no combate à violência. “Nós vivemos em uma sociedade machista. E nós como mulher, temos nossa parcela de culpa, porque somos nós que educamos nossos filhos homens. Precisamos mudar essa cultura, desta forma, evitando que o machismo predomine futuras gerações e isso irá refletir diretamente no combate à violência contra a mulher”, discursou ela.
MACHISMO
O defensor público estadual Wild Afonso Ogawa Filho, em sua palestra, também abordou a questão da sociedade machista. “O machismo está intrínseco em todos nós, desde que o mundo é mundo. Precisamos com urgência quebrar este paradigma e a Lei Maria da Penha está sendo fundamental para isso”, disse.
Dados da Delegacia da Mulher de Araçatuba confirmam que números registrados de agressão contra a mulher, em 2015, são alarmantes: 896 ameaças; 882 ocorrências aplicadas na Lei Maria da Penha; 449 lesões corporais; seis casos de estupro; 53 casos de difamação; 43 registros de calúnia; cinco tentativas de homicídio. Do total de atendimentos e acompanhamentos, a maior incidência é a violência psicológica.

O CRM de Araçatuba, que oferece apoio a mulheres vítimas de violência, realizou, somente no primeiro semestre deste ano, 396 casos de violência psicológica e 249 de violência física. Desde que foi implantado no Município, há seis anos, o equipamento já realizou atendimento para 2.720 mulheres, acolheu 645 e levou informações sobre o centro e como combater a violência para aproximadamente seis mil pessoas. 
MARIA DA PENHA 
Maria da Penha Maia Fernandes é uma biofarmacêutica cearense e foi casada com o professor universitário Marco Antonio Herredia Viveros. Em 1983, ela sofreu a primeira tentativa de assassinato, quando levou um tiro nas costas enquanto dormia.  
Viveros foi encontrado na cozinha, gritando por socorro e alegando que o casal tinha sido atacado por assaltantes. Desta primeira tentativa, Maria da Penha saiu paraplégica. A segunda tentativa de homicídio ocorreu meses depois, quando ele a empurrou da cadeira de rodas e tentou eletrocutá-la no chuveiro.  
A Lei Maria da Penha estabelece que todo caso de violência doméstica e intrafamiliar é crime, deve ser apurado por meio de inquérito policial e ser remetido ao Ministério Público. Esses crimes são julgados nos Juizados Especializados de Violência Doméstica contra a Mulher, criados a partir dessa legislação, ou nas Varas Criminais, nas cidades onde ainda não existem.  
CRM 
O Centro de Referência da Mulher Josymary Aparecida Carranza foi criado em Araçatuba no ano de 2010, com o objetivo de acolher mulheres vítimas de violência e contribuir para que elas conquistem autossuficiência e resgatem a autoestima. Localizado na rua Chiquita Fernandes, 615, no jardim Bandeiras, possui capacidade de atendimento variada. Atualmente, 58 mulheres são acompanhadas pelo CRM, que funciona das 8h às 17h.  

Entre os serviços ofertados estão acolhimento, atendimento socioassistencial, atendimento psicológico e orientação jurídica. Ainda há oficinas de reflexão e encaminhamentos para outros programas da Rede de Proteção Social. Também fazem parte do trabalho do CRM visitas domiciliares, palestras de divulgação e contatos interinstitucionais, entre outras ações.

Teatro aborda perigo da denguea atendidos de programas sociais

Foto e texto: Camila Graziela

A arte a serviço da informação pela saúde. Esta foi o razão do trabalho educativo realizado nesta quarta-feira (10) com as crianças, adolescentes e idosos atendidos pelo Serviço de Convivência Infantojuvenil (Secoi), pelo Programa Lobato - Sítio da Criança e pelo Centro de Convivência do Idoso (CCI), que são equipamentos mantidos pela Prefeitura de Araçatuba. Eles foram convidados a assistir a peça ‘O mosquento da rua Primavera’, da Cia Pináculo, no Teatro Municipal Paulo Alcides Jorge, anexo à Biblioteca Municipal.



A peça relata a vida de duas vizinhas: Odélia, que cuida muito bem do seu quintal e tem a preocupação com todos de sua comunidade, e Marusca, que faz de sua residência um verdadeiro criadouro do mosquito. As duas vivem num embate, que só termina quando Marusca conhece o mosquito e sente na pele os estragos que ele faz na vida de uma pessoa e, por consequência, na sociedade em geral.


De maneira divertida e interativa, os atendidos foram alertados sobre os perigos causados pelo mosquito Aedes aegypti, que é o transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus. “Me diverti bastante e também aprendi que  não podemos deixar acumular água em pneus e vasilha, porque cria larvas que se transformam no mosquito da dengue”, disse Gustavo, de 12 anos, atendido do Secoi.

Ruan, de sete anos, do Programa Lobato, teve opinião semelhante. “Achei bem legal e entendi que não pode deixar água parada, nem sujeira na cidade, porque senão a gente pega dengue”.



A Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e seus programas, adota uma série de medidas que promovem a valorização e a melhoria da qualidade de vida dos atendidos.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

CRM promove oficina de capacitação e geração de renda para atendidas

Por Camila Graziela

O Centro de Referência da Mulher (CRM) de Araçatuba está promovendo curso de capacitação e geração de renda para atendidas pelo equipamento. Treze mulheres estão participando da oficina de culinária, iniciada nesta terça-feira (9). O curso tem duração de dois dias e é ministrado pela nutricionista Mariane Fernandes Franco, do Serviço Social da Indústria (Sesi). A iniciativa é da Prefeitura Municipal por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.


Segundo a coordenadora Sandra Ferreira Costa, cursos como estes são um meio eficaz de promover a autonomia das mulheres para que elas conquistem a independência financeira. “Esse projeto visa auxiliar no combate à violência doméstica contra a mulher, acolhendo-as e lhes dando condições para o resgate da cidadania e da autonomia delas. Com isso, se sentem amparadas e seguras para recomeçar”, disse.

Mulheres vítimas de violência doméstica em Araçatuba contam, há seis anos, com o Centro de Referência da Mulher Josymary Aparecida Carranza. CRM foi criado com os objetivos de acolher mulheres vítimas de violência e contribuir para que elas conquistem autossuficiência e resgatem a autoestima.

Localizado na rua Chiquita Fernandes, 615, no bairro Bandeiras, o equipamento possui capacidade de atendimento variada. Atualmente, 46 mulheres são acompanhadas pelo equipamento, que funciona das 8h às 17h, com quase 460 atendimentos por mês. Dentre os serviços ofertados estão acolhimento, atendimento socioassistencial, atendimento psicológico e orientação jurídica. Ainda há oficinas de reflexão e encaminhamentos para outros programas da Rede de Proteção Social.

Dados da Delegacia da Mulher de Araçatuba confirmam que números registrados de agressão contra a mulher, em 2015, são alarmantes: 896 ameaças; 882 ocorrências aplicadas na Lei Maria da Penha; 449 lesões corporais; seis casos de estupro; 53 casos de difamação; 43 registros de calúnia; cinco tentativas de homicídio. Do total de atendimentos e acompanhamentos, a maior incidência é a violência psicológica.

No dia 6 de agosto a Lei Maria da Penha completou 10 anos. Ela foi criada com o objetivo de coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher.  Por conta disso, na quinta-feira (11), o CRM promoverá palestra sobre a Lei Maria da Penha com o defensor público Wild Afonso Ogawa Filho. O evento acontecerá no Teatro Municipal Paulo Alcides Jorge, localizado na rua Armando Sales de Oliveira, s/n, no bairro Estádio, às 9 horas.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Mulheres praticam zumba no Cras Juçara inspiradas na Olimpíada

Por Camila Graziela
Em clima de Olimpíada. Foi assim que mulheres que praticam zumba no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no bairro Juçara, iniciaram a aula desta sexta-feira (5), dia marcado pela abertura oficial dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
A educadora física Alessandra Marques aproveitou a oportunidade para falar sobre os jogos, contextualizando o evento na história. Ela ensinou que este tipo de competição teve origem da Grécia e que ocorre a cada quatro anos, onde vários países se reúnem para disputar diversas modalidades esportivas. Alessandra ressaltou, inclusive, que a Olimpíada tem como símbolo cinco anéis de cores diferentes, e que estes representam os cinco continentes. O anel azul representa a Europa; o amarelo, a Ásia; o preto, a África; o verde, a Oceania e o vermelho, as Américas. 

“Muitas delas não sabiam o significado dos Jogos Olímpicos. Então, aproveitei para falar sobre isso e ainda discorrer sobre os esportes em geral e enfatizei os benefícios que eles trazem para a vida das pessoas. As mulheres ficaram encantadas com a história e felizes por terem adquirido mais esse conhecimento”, disse Alessandra. 

Araçatuba possui cinco unidades do Cras, com nove pontos de apoio. No total, eles atendem quase 12 mil cidadãos por mês. Nos centros é desenvolvida, diariamente, uma série de atividades, que vão desde palestras sobre diversos temas, oficinas, passeios, festas de aniversários e comemorações de datas especiais. Mantidos pela Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, estes centros têm, como missão, a promoção da concretização sobre os direitos constitucionais e o fortalecimento de vínculos afetivos, relacionais e comunitários.



As principais ações dos Cras são: Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif); Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, para crianças de até seis anos de idade e para idosos; Serviço de Proteção Social Básica no domicílio, para pessoas com deficiências.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Programa Ação Jovem oferece oficina de capoeira para atendidos

Por Camila Graziela

A Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, está oferecendo oficina de capoeira para integrantes do Programa Ação Jovem. As aulas tiveram início na segunda-feira (01) e serão disponibilizadas a todos os grupos do programa até o final do ano, beneficiando 154 jovens. Ministrada pelo mestre Senzala, a prática será aplicada após as atividades desenvolvidas cotidianamente, com duração de 40 minutos.


Segundo o coordenador do Programa Abel Andrade, o projeto capoeira surgiu para auxiliar tanto nos estudos, como na saúde dos atendidos. “Nós percebemos que a capoeira é benéfica para o corpo e para a mente, pois envolve concentração, o que ajuda no desempenho escolar e é também uma atividade física, tirando nossos jovens do sedentarismo”, argumentou.

 A capoeira é sinônimo de boa saúde e qualidade de vida. Assim como qualquer outro esporte, ela apresenta diversos benefícios melhorando o equilíbrio, a coordenação motora e trabalha todo corpo ao mesmo tempo. Reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco, em 2014, a modalidade é de origem africana e foi trazida para o Brasil por meio dos escravos. Ela é caracterizada por ter golpes rápidos e movimentos complexos como chutes, joelhadas, cotoveladas e acrobacias em solo ou no ar, se tornando uma mistura de dança, luta, esporte e cultura.


AÇÃO JOVEM
Implantado no Município em 2005, o Programa Ação Jovem estimula a conclusão da escolaridade básica, possibilitando aos beneficiários continuar o aprendizado para o desenvolvimento pessoal, inserção no mercado de trabalho e para fomentar a preparação visando o efetivo exercício da cidadania. Mantido pela Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, em parceria com o Governo Estadual, o programa oferece atividades socioeducativas e uma bolsa-auxílio de R$ 80,00.


Localizado na avenida dos Araçás, s/n (antiga estação ferroviária), no centro da cidade, atende atualmente 254 jovens, com idades entre 15 e 24 anos, cuja renda familiar é de até meio salário mínimo por pessoa. O funcionamento é das 8h às 17h. Para participar, interessados devem estar matriculados e frequentando o Ensino Fundamental, Médio ou a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Cras São José promove ‘arraiá’ para crianças e adolescentes do SCFV

Por Camila Graziela

O Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no bairro São José, promoveu tradicional festa caipira, na noite de sexta-feira (29), para crianças e adolescentes que fazem parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). Aproximadamente 100 pessoas, entre atendidos e familiares, compareceram ao local, que se transformou num verdadeiro ‘arraiá’ para recebê-los.


De acordo com a coordenadora do equipamento Ana Paula da Rocha Soares, o Cras forneceu roupas para que os atendidos estivessem caracterizados. “As meninas receberam vestidos e chapéus e os meninos camisa xadrez e chapéu caipira. Foi um empréstimo para que todos pudessem entrar no clima e se divertirem”, disse Ana Paula.


O ponto alto da festa ficou por conta da tradicional quadrilha apresentada pelos atendidos, em ambiente devidamente decorado com bandeirinhas e balões. Comidas típicas, mesas de doces e brinquedos como pula-pula fizeram alegria da garotada.


Raiany, de 10 anos aprovou a iniciativa. “Muito legal esta festa, estou gostando muito porque nos traz coisas boas e diversão". Stephanie, 13, também opinou. “Muito divertido aqui e estão bem legais essas brincadeiras de festa junina. É muito bom participar do Cras”, declarou. Iniciativa é da Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.


Diariamente são promovidas atividades para os referenciados nas unidades do Cras, incluídas na programação fixa: palestras sobre temas diversos, oficinas de artesanato, patchwork, corte e costura, danças, natação e de hidroginástica. Há também oferta de cursos em outros locais, como em escolas especializadas. Passeios, festas de aniversário e comemorações de datas especiais são outras iniciativas. As cinco unidades e mais nove pontos de apoio atendem aproximadamente 12 mil referenciados por mês.


CRAS SÃO JOSÉ  
Estruturado no bairro São José em 2006, Cras desenvolve diversas ações para a comunidade, promovendo a concretização dos direitos constitucionais e fortalecimentos de vínculos afetivos, relacionais e comunitários. Tem como principais ações o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, para crianças de zero a 14 anos de idade e idosos e Serviço de Proteção Social Básica no domicílio, para pessoas com deficiências.  A unidade fica na rua Fundador Paulino Gato, 900, atende mensalmente cerca de 450 famílias e funciona das 8h às 17h.